Amazonas além Manaus – Conheça os atrativos que vão além da capital

Criado em

9/05/2013

por

Deixe seu comentário

Anexado em: Destinos Nacionais, Dicas de Viagem

O que vem a sua cabeça ao ler ou escutar a palavra Amazonas?  Não tenho nenhum tipo de poder sobrenatural, mas posso adiantar que você imaginou florestas, árvores, o boto cor-de-rosa, araras multicoloridas, os rios Negro e Solimões, açaí e índios. Acertei?

 

De fato, o Amazonas tem tudo isso. Mas o maior estado – em extensão territorial – do Brasil é muito mais. Nesse post, o Blog HU vai desnudar todos os estereótipos existentes a respeito da região, para ajudar você que tem vontade de conhecer toda essa maravilhosa e gigantesca faixa de terra brasileira.

 

caprichoso_festival_parintins_2009_10

Festival Folclórico de Parintins  – Uma dos festivais folclóricos mais famosos do Brasil

 

Ponte Férrea

Ponte Férrea Benjamim Constant. Um símbolo moderno de Manaus que você já deve conhecer. Agora, prepare-se para ver outras opções no estado

 

 

 

O que fazer por lá?

Há muito que se fazer nas principais cidades turísticas do Amazonas. Na capital, Manaus, você deve visitar o Teatro Amazonas, o Centro Cultural Palácio Rio Negro, assistir ao espetacular encontro das águas dos rios Negro e Solimões, conhecer o Porto de Manaus (maior porto flutuante do mundo), se deliciar com as receitas típicas, visitar os museus do histórico Palacete Provincial,  e, se estiver com bastante disposição, embarcar em um cruzeiro de sete dias pelo Rio Amazonas até Belém, a capital do Pará.

 

O  HotelUrbano.com tem um pacote de City Tour que inclui boa parte desses lugares citado, e alguns mais. Clique aqui para visualizá-lo.

 

Destinos além Manaus

Para cumprir o prometido no título da post, não vamos ficar falando apenas de Manaus. Mas sim dar opções e dicas de outras cidades do estado que são garantia de uma grande viagem. Confira:

 

Parintins - Localizada na ilha fluvial de Tupinambara, próxima à fronteira com o estado do Pará, Parintins está a 420 km de Manaus.

 

Parintins aérea

Parintins é uma ilha, logo, o transporte aquático é uma alternativa bem usual na cidade.

 

Parte dos mais de 100 mil habitantes da cidade é responsável pelo Festival Folclórico de Parintins, a grande atração da cidade. O evento, que tem duração de três dias, é famoso em todo Brasil. Sempre no fim do mês de junho a cidade é tomada pelo vermelho do boi Garantido e pelo azul do boi Caprichoso. O espetáculo acontece no bumbódromo, construção semelhante a um estádio de futebol construído exclusivamente para a apresentação dos grupos.

 

Só é possível chegar à cidade voando ou navegando. Os voos partem de Manaus e de Santarém e duram menos de uma hora. Quem vai pela água encara um pouco mais de aventura. A viagem pode levar 24 horas. Ou 12h. Tudo vai depender do tipo de embarcação de do trajeto escolhido. A curiosidade é que, como são meios de transporte que encaram viagens longas, a maioria das embarcações possui funcionam como hotéis enquanto permanecem ancoradas em Parintins.

 

Caso você vá a cidade no período que não coincide com a tradicional manifestação folclórica, vale a pena visitar os “currais”, que são os locais onde os locais de ensaio e confecções das alegorias e adereços dos grupos dos bois-bumbás.

 

Bumbódromo

Reparem que até as empresas que patrocinam o evento mudam as cores do logotipo para se adaptar à torcida de cada lado a arena

 

Garantido

As apresentações encantam pela riqueza da confecção das fantasias e detalhes das alegorias

Quem vai à região durante o mês de agosto se depara com praias de areias brancas e águas escuras, como a Praia do Varre Vento e a Praia de Taracuera, formadas pela vazante dos rios. Nos meses de setembro e outubro a cidade é muito procurada pelos amantes da pesca, que se sentem em um verdadeiro parque de diversões natural tamanha a diversidade de espécies de peixes que encontram em locais como os lagos de Macuricanã e Uaicurupá.

 

O HU tem pacotes para você conhecer Parintins. Clique aqui e confira!

 

 

Presidente Figueiredo - No caminho para Presidente Figueiredo já é possível contemplar belezas naturais como igarapés, lagos e uma densa floresta inteiramente preservada. A cidade está a 107 km de Manaus.

 

Lagoa Azul - Presidente Figueiredo

Lagoa Azul

 

As cachoeiras são o grande atrativo da região. São mais de 100 quedas d’água catalogadas. Há cachoeiras tanto de três quanto de 30 metros. Tanta fartura rendeu a Presidente Figueiredo a alcunha de “Terra das Cachoeiras”. Entre as mais famosas estão a Cachoeira do Santuário, a Cachoeira da Porteira (uma das mais indicadas para quem deseja acampar), a Cachoeira dos Pássaros, Cachoeira da Onça, Cachoeira da Pedra Furada e as Cachoeiras de Iracema e das Araras, que ficam dentro do Hotel Iracema Falls.

 

Além dos banhos nas cascatas, é possível praticar atividades radicais como o rafting, bóia cross, caiaque, tirolesa, rapel, espeleologia, arvorismo e trilhas pelas corredeiras, grutas e cavernas da região. A Caverna do Maroaga e a Gruta da Judéia, por exemplo, são duas ótimas opções.

 

Gruta da Judéia

Gruta da Judéia

 

Cachoeira do Santuário

Cachoeira do Santuário

 

O acesso é mais fácil em relação a outras cidades do estado. Dá para ir de carro, pela BR-174, numa viagem que dura menos de uma hora. Também é possível ir de ônibus, numa viagem que duras duas horas e custa R$17. A infraestrutura local não deseja a desejar. Vários restaurantes oferecem o melhor da comida nortista e cobram preços justos pelas refeições.

 

Logo após entrar na cidade você pode dar uma passada no Centro de Atendimento ao Turista (CAT). No local você tem acesso a fotos das belezas naturais da região, além de  poder contar com uma equipe capacitada e instruída, pronta para lhe fornecer as informações necessárias sobre tudo que você pretende fazer em Presidente Figueiredo.

 

 

Rio Preto da Eva - Os moradores da capital são os maiores visitantes deste balneário. O motivo é a proximidade geográfica e atrativos naturais como a Cachoeira do Soval.

 

Rio Preto da Eva

Será que rola um rafting aqui?

 

cachoeira28

Não poderia faltar uma cachoeira

 

Nos diversos balneários espalhados pela cidade, o viajante contará com a comodidade de estacionamentos, restaurantes e banheiros. Os mais conhecidos são o Recanto dos Buritis, o Paraíso da Manu e o Água Verde.

 

Os eventos festivos mais conhecidos da cidade são o “Eva me leva”, que rola durante o carnaval, a Festa de São Pedro, celebrada no meio do ano e a Feira da Laranja, que acontece na primeira quinzena de agosto.

 

Se você quiser conhecer Rio Preto da Eva, basta clicar aqui e escolher seu pacote.

 

 

Outros municípios a serem visitados

  • Barcelos: maior arquipélago fluvial do mundo e onde está localizada a maior cachoeira do Brasil
  • Iranduba : famosa pela riqueza e diversidade botânica
  • Itacoatiara: pequena cidade histórica às margens do maior rio do mundo
  • Manacapuru: recanto repleto de balneários
  • Maués : cidade litorânea cravada no meio do Amazonas
  • São Gabriel da Cachoeira : a porta de entrada para o ponto mais alto do Brasil
  • Silves : terra dos lagos amazônicos

O que não pode faltar na sua mala

 

Bom, é claro que a sua mala vai variar de acordo com o estilo de viagem que está desejando fazer. Mas há alguns itens que não podem ser esquecidos. Um deles é o repelente, que vai ser muito útil te protegendo dos pernilongos, mosquitos, borrachudos etc. Leve aqueles remédio básicos para o caso de ser pego de surpresa por uma febre, dor de cabeça ou algo do tipo.

 

Não é só porque você vai viajar para o norte que todas as suas roupas de frio deverão ficar esquecidas no armário. No inverno costuma fazer frio à noite, ainda mais nas zonas de mata mais fechada. Por isso, leve seu casaquinho.

 

Se pretende fazer passeios adentrando a mata, leve camisas de manga comprida, calças de moletom e um confortável par de tênis.

 

Dicas maneiras

 

Relaxe à vontade nas praias formadas pelo Rio Negro. Não se preocupe em passar repelente contra mosquitos, as águas ácidas do Rio Negro impedem o crescimento do mais inconvenientes hóspedes de qualquer destino: o mosquito. Mas fique ligado. No Rio Solimões ou Amazonas é bem diferente. Os pernilongos costumam aparecer com frequência nesses locais. Aí vale espalhar pelo corpo uma boa quantidade de creme repelente para que a mosquitada mantenha distância.

 

Evite se banhar nos rios que ficam próximos às cidades, pois o esgoto desses centros urbanos são despejados nas águas torna as condições da água impróprias para o banho.  Todos os rios afastados das cidades são perfeitos para o banho.

 

O mosquito que transmite a malária só ataca ao entardecer. Portanto, quando for sair durante esse período do dia, procure usar camisa de manga longa, calça e use repelente contra insetos. Lembre-se de que ainda não há vacina contra malária. Vale ficar esperto.

 

 

Amazonas1

Se você pretende fazer passeios que te levem a cenários como esse, prepare a vestimenta adequada

 

 Vacina contra a febre amarela

 

É obrigatória? Não, não é. Mas, para que você volte apenas com boas lembranças da sua viagem, procure se vacinar contra a febre amarela 10 dias antes de embarcar para seu destino.

 

A vacinação é recomendável para qualquer pessoa que for vistar os seguintes estados: Amazonas, Amapá, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Pará, Rondônia, Roraima , Tocantins e o Distrito Federal. O CIVP pode ser obtido nos Centros de Orientação ao Viajante da Anvisa. Basta estar em posse do Cartão Nacional de Vacinação e de um documento de identificação oficial com foto.

 

Quer conhecer o Amazonas? Escolha seu pacote no Hotel Urbano!

#

Comente pelo Facebook

0 Resposta para Amazonas além Manaus – Conheça os atrativos que vão além da capital

Adicionar Comentário

Os camos com * são obrigatórios. O seu e-mail não será publicado.

#

Receba grátis por e-mail ofertas especiais com até 90% de desconto!

HU Compartilha

Top Blog HU

Voltar ao topo